#022

14:30


Eu estou sentada em frente da Tower Bridge agora. Há alguns grupos de amigos, alguns casais, e algumas pessoas sozinhas, como eu.
Está frio hoje, mas o sol está brilhando no céu. Você consegue ouvir o som da água quando um city cruise passa pelo rio.
Ninguém aqui está com pressa, todo mundo está apenas vivendo. Respirando. Sentindo. Vendo. Amando. Quando você senta e encara alguma coisa, você se permite sentir e ser o que você quiser. Você deixa sua mente flutuar em direção ao desconhecido. E você não se importa. Não se importa em deixar a felicidade invadir o seu coração. Você não se importa em se sentir uma lágrima correr pelo seu rosto. Você não se importa em permitir que seus monstros brinquem na sua frente. Você os encara e deixa eles dançarem.
Estar aqui, sentir tudo isso, era uma coisa muito distante de mim. Uma coisa que eu costumava sonhar todos os dias, mas agora eu sei que nunca poderia ter imaginado como realmente é. Agora que estou aqui, não é mais um sonho. Era pra ser. Como a água indo para onde o vento quiser que ela vá. Como batimentos cardíacos. Como respirar. Você não pode explicar essas coisas, você simplesmente sabe que são certas.

(A série "Sobre Londres" faz parte dos textos que escrevi enquanto estava morando na cidade. Para ler todos, clique aqui.)

You Might Also Like

0 comentários

Posts Populares

COLETIVE-SE